Abranet

Brasil perdeu mais de R$ 80 bilhões com ataques cibernéticos em 12 meses

9 horas 22 minutos ago

O País, hoje, é o segundo do mundo onde ocorrem mais perdas econômicas por conta das ações dos hackers, revelou o coronel Arthur Sabbat, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República. Mercado de segurança cibernética projeta uma receita de US$ 151 bilhões em 2020.

Quase 20% das empresas brasileiras não sabem o que trata a LGPD

9 horas 22 minutos ago

O 9º Índice de Confiança Robert Half mostra ainda que 34% das empresas assumiram não estar preparadas para o início da vigência da Lei de Dados Pessoais, em agosto de 2020. A saída, afirmam, é contratar profissionais no mercado para acelerar os processos.

Economia móvel criou 31 milhões de empregos no mundo

9 horas 22 minutos ago

A economia móvel gerou US$ 3,9 trilhões, ou cerca de R$ 15,8 trilhões, em contribuições para o conjunto da economia em 2018, segundo apura o estudo Economia Móvel 2019, da GSMA, entidade que reúne operadoras e fabricantes de telecomunicações. O montante equivale a mais de duas vezes o Produto Interno Bruto do Brasil em 2018, que ficou em R$ 6,8 trilhões.

Brasil está em 13º lugar no ranking de adoção do IPv6

9 horas 22 minutos ago

País tem,atualmente, perto de 30% dos seus usuários Internet utilizando o IPv6, de acordo com análises de mercado. Para Antonio Moreiras, gerente de projetos do NIC.br,  as empresas de Internet têm de acelerar a migração em prol do próprio negócio. O governo é uma vertical que pouco avançou no IPv.6.

Especialistas debatem proteção à privacidade e aos dados pessoais no Brasil

9 horas 22 minutos ago

A portabilidade dos dados pessoais é um direito do cidadão, afirmou a professora de direito da Escola de Economia e Ciência Política de Londres (LSE) Orla Lynksey, ao ministrar palestra no 10º Seminário de Proteção à Privacidade e aos Dados Pessoais do Comitê Gestor da Internet no Brasil, em São Paulo.

Governo sanciona a Lei da Liberdade Econômica

9 horas 22 minutos ago

Entre as principais mudanças, a lei flexibiliza regras trabalhistas, como dispensa de registro de ponto para empresas com até 20 empregados, elimina alvarás para atividades consideradas de baixo risco e, oficialmente, torna o eSocial extinto. Uma nova regra para o repasse das informações está sendo costurada pelo Ministério da Economia.